COBOL, O que é?

O que é COBOL?

É uma linguagem de programação e uma abreviação de: COmmon Business Oriented Language. O objetivo desta linguagem é permitir o desenvolvimento de aplicações comerciais para pessoas sem conhecimento profundo de computadores. Por isso a linguagem COBOL usa frases normais, da língua inglesa, e a sua estrutura assemelha-se a um texto com as suas divisões, parágrafos e frases. Depois de escrito o programa (ou programa fonte como é conhecido), é necessário traduzi-lo para a linguagem interna do computador (linguagem de máquina), convertendo um programa fonte em um programa objeto. Esta conversão é feita pelo próprio computador, usando o programa compilador especifico de COBOL. Um compilador é um programa que traduz as instruções da linguagem em instruções binárias que o sistema operacional do computador (máquina) entende e executa. A primeira versão desta linguagem foi editada em agosto 1961 e concebida para possuir as seguintes diretrizes:

  • Orientação comercial
  • Independência de máquina (portabilidade)
  • Modular

História. O COBOL foi criado em 1959 durante o CODASYL (Conference on Data Systems Language), um dos três comitês propostos numa reunião no Pentágono em Maio de 1959, organizado por Charles Phillips do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O CODASYL foi formado para recomendar as diretrizes de uma linguagem para negócios.  Foi constituído por membros representantes de seis fabricantes de computadores e três órgãos governamentais, a saber: Burroughs Corporation, IBM, Minneapolis-Honeywell (Honeywell Labs), RCA, Sperry Rand, e Sylvania Electric Products, e a Força Aérea dos Estados Unidos, o David Taylor Model Basin e a Agência Nacional de Padrões (National Bureau of Standards ou NBS). Este comitê foi presidido por um membro do NBS. Um comitê de Médio Prazo e outro de Longo Prazo foram também propostos na reunião do Pentágono. Entretanto, embora tenha sido formado, o Comitê de Médio Prazo nunca chegou a funcionar; e o Comitê de Longo Prazo nem chegou a ser formado. Por fim, um subcomitê do Comitê de Curto Prazo desenvolveu as especificações da linguagem COBOL. Este subcomitê era formado por seis pessoas: William Selden e Gertrude Tierney da IBM; Howard Bromberg e Howard Discount da RCA e Vernon Reeves e Jean E. Sammet da Sylvania Electric Products. Este subcomitê completou as especificações para o COBOL no fim do ano de 1959. Elas foram inspiradas em grande parte pela linguagem FLOW-MATIC inventada por Grace Hopper, e pela linguagem COMTRAN da IBM inventada por Bob Bemer. As especificações foram aprovadas pelo CODASYL. A partir daí foram aprovadas pelo Comitê Executivo em Janeiro de 1960, e enviadas à gráfica do governo, que as editou e imprimiu com o nome de COBOL 60. Em 1985 o Instituto Americano de Padrões Nacionais (ANSI) aceitou o padrão da linguagem e a partir de então começou a ser chamado de COBOL ANSI 85. O COBOL foi desenvolvido num período de seis meses, e continua ainda em uso depois de mais de 40 anos. Por causa da padronização a linguagem é aperfeiçoada constantemente por empresa que a adotaram para desenvolvimento, como por exemplo, a IBM.

Carlos Campos 26/11/10.

Comments

  1. Vânia Moura says:

    Adorei a materia, muito boa….Continue assim.

    Beijos

    • Carlos says:

      Olá Vânia!
      Obrigado pelo comentário.
      Se desejar pode postar artigos. Serão bem vindos.
      Bjs

      • Sebastião Luiz da Silva says:

        Engana-se que fala que o COBOL esta morto, devido seu poder de processamento ele ainda é usado nas maiores instituição financeira de nosso pais, apenas com a cara nova mas é cobol.