Complexidade e contribuição

Ao aplicar o método de medição de tamanho funcional, da APF, Análise de Pontos de Função, do IFPUG, tem-se como o objetivo, obter o tamanho funcional de cada função identificada, quer ela seja do tipo “transação”ou de “dados”. O tamanho de uma função é obtido a partir da sua contribuição em pontos de função através da matriz pré-definida.

Complexidade funcional da função. A contribuição da função depende da sua complexidade que, por sua vez, depende de regras especificas para funções de transação e funções de dados, e pode ser dividida, para todas os tipos de funções, em três (3) categorias:

  • Baixa,
  • Média, e
  • Alta.

Para se obter a complexidade da função é necessário consultar a matriz de complexidade e está bem dividida em dois grupos: a tabela de complexidade das funções de dados e das funções de transação. Existem as seguintes tabelas de complexidade:

  • Tabela de complexidade para os dois tipos de funções de dados (ALI e AIE),
  • Tabela de complexidade para a função de transação do tipo “Entrada Externa” (EE), e
  • Tabela de complexidade para a função de transação dos tipos “Consulta Externa” (EE) e “Saída Externa” (SE).

Complexidade funcional da função de dados. A complexidade funcional da função de dados depende de regras específicas para identificar os seguintes itens:

  • Quantidade dos tipos de registros elementares da própria função, e a
  • Quantidade dos campos (tipos de dados) diferentes que são armazenados no depósito.

Somente a partir de conhecido estes dois itens é que pode ser possível consultar a matriz de complexidade da função de dados para obter a sua classificação. É importante reafirmar que a complexidade é específica para cada função identificada.

Nota: esta é uma simplificação das regras somente para demonstrar como encontrar a complexidade. As regras em si são muito mais extensas e minuciosas.

Imaginemos que uma determinada função de dados possui um tipo de registro com 22 campos (tipos de dados) diferentes. Qual a complexidade dessa função? Neste caso, podemos dizer que a função é classificada com a complexidade “Média”.

Complexidade funcional da função de transação. A complexidade funcional da função de transação depende de regras específicas para identificar os seguintes itens:

  • Quantidade dos arquivo lógicos utilizados (referenciados) na própria função, e a
  • Quantidade dos campos (tipos de dados) diferentes utilizados na própria função.

Somente a partir de conhecido estes dois itens é que pode ser possível consultar a matriz de complexidade da função de transação para obter a sua classificação. É importante reafirmar que a complexidade é específica para cada função identificada.

Nota: esta é uma simplificação das regras somente para demonstrar como encontrar a complexidade. As regras em si são muito mais extensas e minuciosas.

Imaginemos que uma determinada função de transação foi classificada como “Entrada Externa” com 13 campos (tipos de dados) diferentes obtidos de um (1) arquivo lógico. Qual a complexidade dessa função? Neste caso, podemos dizer que a função é classificada com a complexidade “Baixa”.

Contribuição funcional da função de dados. Para determinar a contribuição funcional (tamanho) de cada função de dados é necessário conhecer a sua complexidade. A partir daí, basta consultar a tabela de contribuição, pré-estabelecida, para cada tipo de função de dados. A tabela de contribuição que relaciona a complexidade a um valor em pontos de função. Cada tipo de função de dados possui a sua pontuação de acordo com a sua complexidade. A contribuição de um ALI é diferente de uma AIE.

Imaginemos que uma determinada função de dados foi classificada como arquivo lógico interno (ALI) de complexidade  “Alta”, então o seu tamanho funcional é de quinze pontos de função (15 PF).

Contribuição funcional da função de transação. Para determinar a contribuição funcional (tamanho) de cada função de transação é necessário conhecer a sua complexidade. A partir daí, basta consultar a tabela de contribuição, pré-estabelecida, para cada tipo de transação. A tabela de contribuição que relaciona a complexidade a um valor em pontos de função. Cada tipo de função transação possui a sua pontuação de acordo com a sua complexidade.

Imaginemos que uma determinada função de transação foi classificada como entrada externa (EE) de complexidade  “Média”, então o seu tamanho funcional é de quatro pontos de função (4 PF).

Carlos Campos 30/11/10.